Países Participantes
Cabo Verde
Cabo Verde

Cape-Verde-300x200.png

Nome Oficial: República de Cabo Verde

Área (km2): 4.033

População: 595.096

Zona Económica Especial (km2): 730.000

Capital: Praia

Língua oficial: Português

Chefe de Estado: José Maria Pereira Neves

Primeiro-Ministro: José Ulisses Correia e Silva

Moeda: Escudo (CVE)

Taxa de Câmbio: CNY1 = 14.04 CVE、USD1 = 99.95 CVE (Janeiro, 2024)

Hora local: GMT-2


Cabo-Verde-pic-1-e1586337422517-300x210-1.jpg


Cabo-Verde-pic-2-e1586337443846-300x211-1.jpg


Cabo Verde, oficialmente República de Cabo Verde, é um país africano e um arquipélago que compreende um grupo de 10 ilhas e 13 ilhéus, com uma área de 4.033 km² e que se encontram a 450 km da costa oeste da África. Tem uma Zona Económica Exclusiva que atinge aproximadamente 734.265 km². Praia, na ilha de Santiago, é a capital. Com 48 anos de independência, o País fez um percurso de sucesso, tornando-se desde 2007, num País de Rendimento Médio.


Cabo Verde dispõe de uma localização privilegiada, no centro do Atlântico e no cruzamento de importantes rotas aéreas que articulam os continentes ribeirinhos do Atlântico; tem padrões elevados de segurança, de estabilidade e de paz social; e tem as condições básicas, necessárias para ser uma plataforma de registo e de localização de empresas. É um país bem infraestruturado, sobretudo em domínios essenciais como as telecomunicações e os transportes (aéreos, marítimos e rodoviários). Está praticamente equidistante e próximo das principais cidades capitais e pólos económicos da Europa, das Américas e da África, com tempos de voo que variam entre as três horas e as sete horas.


A pandemia da COVID-19 pôs em evidência as fragilidades da economia cabo-verdiana baseada no sector dos serviços em cerca de 61,2% do PIB pelo que, após centrar esforços no controlo da pandemia e na mitigação dos seus impactos com a adopção de um programa de estabilização económica e social, o Governo aprovou um Plano de Retoma que define estratégias de saída das medidas excepcionais para entrada num novo ciclo de recuperação e aceleração da economia com foco na resiliência e diversificação da economia, na transição energética, na aceleração da economia digital e inovação e no desenvolvimento do capital humano paralelamente à aceleração das reformas para uma maior competitividade da economia.


No contexto actual, de retoma económica, a inserção dinâmica de Cabo Verde no Sistema Económico Mundial, assenta no conceito de Cabo Verde - Economia de Circulação Localizada no Atlântico Médio, num cruzamento que articula os continentes atlânticos.


A credibilidade do país tem contribuído para a promoção e captação de investimentos externos para o arquipélago. Na sua maioria estes investimentos são provenientes de Portugal, Estados Unidos da América, China, Turquia, França, Itália e Inglaterra, além de investidores cabo-verdianos.


Desde o estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e Cabo Verde em 1976, a China tem apoiado de forma activa os projectos de desenvolvimento de Cabo Verde. Com a iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota”, a China tem vindo a auxiliar de forma profunda a construção da Zona Económica Especial Marítima em São Vicente a ser realizada pelo governo cabo-verdiano. Cabo Verde quer tirar partido da Plataforma de Macau e da Iniciativa da Grande Baia, e da Zona de Cooperação Aprofundada de Hengqin para captar novos investimentos para o país.